AROMATERAPIA: saiba o que é e quais as suas indicações, além de algum alertas importantes

Nos últimos anos, a aromaterapia vem ganhando um destaque importante dentre as terapias alternativas para auxiliar a trazer uma vida mais natural e leve que incluem os campos: emocionais, assim como a estética facial, corporal e capilar. Em busca de ações complementares naturais, muitas pessoas começaram a conhecer os óleos essenciais e o poder que eles têm para melhorar o bem-estar e a qualidade de vida.

Convidamos você para acompanhar esse artigo até o fim, pois reunimos importantes informações sobre o assunto. Não perca!



O que é a AROMATERAPIA?


É uma técnica terapêutica natural realizada com base no aroma e nas partículas liberadas por diferentes óleos essenciais. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, esse processo terapêutico não é novo. Há relatos de que a aromaterapia tenha surgido no Egito Antigo, onde a técnica de destilação a seco de óleos teve início. Além de ser utilizada para perfumar os ambientes, os óleos também faziam parte dos tratamentos de beleza e para auxiliar a proporcionar relaxamento, bem-estar e até no momento da meditação.


Entretanto, foi apenas em 1928 que o químico francês Maurice René de Gattefossé denominou a técnica como aromaterapia, após uma experiência de cicatrização de uma queimadura com óleo essencial de lavanda. O alívio proporcionado pelo óleo despertou o interesse do químico que passou a estudar mais sobre as propriedades dos óleos essenciais.


Nos dias de hoje, a aromaterapia é indicada para pessoas que buscam tratamentos complementares para questões físicas e de bem-estar. Por meio da técnica é possível renovar o humor, aliviar tensões e desconforto muscular e relaxar, melhorando o sono e a disposição. A aromaterapia está presente em diversos formatos, os mais conhecidos são:

  • Inalação;

  • Aromatizador de ambiente ou de uso pessoal;

  • Massagens;

  • Banhos terapêuticos.

Quando utilizada de forma correta, de preferência com o suporte de um profissional da área, a aromaterapia proporciona diversos benefícios para o corpo e mente de quem utiliza. De uma forma geral, esse tratamento alternativo e complementar é indicado para pessoas que querem cuidados para:

  • Desconfortos musculares;

  • Alívio nos sintomas da TPM;

  • Ter um sono melhor;

  • Amenizar as linhas de expressões;

  • Amenizar a flacidez da pele;

  • Controle na queda de cabelo.

Um dos pontos de destaque da aromaterapia é que por utilizar óleos essenciais, que são de cunho natural, a técnica é indicada para boa parte das pessoas. Mas, para ter segurança, é preciso consultar o seu médico de confiança, um profissional especializado nessa área ou ter conhecimento através de cursos, livros e pesquisas, em sites confiáveis, de como usar os óleos essenciais.


Pessoas com hipertensão ou pressão baixa, por exemplo, precisam conversar com o aromaterapeuta antes de iniciar a terapia, pois existem óleos que podem ter uma atuação contraindicada nesses casos. Já para as gestantes, existem algumas contraindicações sobre o uso de óleos essenciais até o quinto mês de gravidez. Para não ter problemas com a aromaterapia nessa fase, é fundamental ter o suporte dos especialistas. Além disso, vale lembrar que os óleos essenciais não podem ser utilizados diretamente na pele, pois são altamente concentrados e podem causar manchas em caso de exposição ao sol após a aplicação. A recomendação é sempre diluir umas gotas do óleo essencial em óleos vegetais ou bases neutras de cremes hidratantes, shampoos, cremes para pentear e argilas.


Quer comprar Óleos Essenciais de excelente qualidade e preços para colocar em prática essa técnica, acesse nossa loja virtual e confira - Clique aqui



fonte: https://blog.phytoterapica.com.br/o-que-e-aromaterapia-e-quais-suas-indicacoes/

Localize por Tags
Nosso Arquivo

Selecione o mês para localizar post anteriores.

Curta-nos nas Redes
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Nosso Blog