FRUTAS DESIDRATADAS: Riquíssimas em fibras, minerais, potássio, magnésio, selênio, cálcio, ferro, vitaminas A e do Complexo B.

 

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a fruta desidratada, também denominada fruta seca, é o produto obtido pela perda parcial da água da fruta madura, inteira ou em pedaços, por processos tecnológicos adequados que possibilitem a manutenção de no máximo 25% de umidade. Por essa razão, as frutas secas, ao contrário das frutas frescas, representam uma fonte mais concentrada de nutrientes, fibras e compostos bioativos, por isso possuem um prazo de validade maior.


Em consequência, as frutas desidratadas são consideradas ótimas fontes de vitaminas e minerais, como também de calorias, devendo o seu consumo ser moderado, como parte de uma alimentação equilibrada.

 

Encontramos através de nossa pesquisa, uma matéria bastante rica e com muitas dicas, e queremos compartilhar como você nosso leitor. #boaleitura

 

Vendidas em pequenos pacotes ou a granel, as frutas secas ou desidratadas nem sempre atraem os olhos do consumidor e até geram desconfiança de quem está de dieta. Afinal, elas costumam ser bastante doces e o modo de manusear o alimento lembra um calórico salgadinho. Mas segundo a nutricionista Roseli Rossi, especialista em Nutrição Clínica Funcional da clínica Equilíbrio Nutricional, se consumidas com moderação, as frutas secas são muito bem-vindas na dieta.

 

"Elas passam apenas por um processo industrial de eliminação da água, o que promove a concentração de seus nutrientes e uma maior durabilidade, uma vez que a água favorece a proliferação de micro-organismos", explica. De acordo com Roseli, embora não seja tão saudável quanto a versão fresca, elas podem substituir uma das três porções diárias recomendadas de frutas. Confira algumas razões para consumi-las.

 

  1. As frutas desidratadas tradicionais, como damasco, maçã e figo, podem ser tão saudáveis quanto as frutas frescas. Segundo trabalhos apresentados no 30º Congresso Mundial de Castanhas e Frutas Secas, elas estão entre os principais alimentos ricos em potássio e ainda são fonte de antioxidantes, vitaminas e minerais. Eles alertam, entretanto, que açúcares e outros nutrientes estão mais concentrados nas frutas desidratadas e que a porção ingerida deve levar em conta o peso da água eliminada.Por isso, é preciso dar atenção às quantias ingeridas.
    Segundo a nutricionista Cátia Medeiros, da clínica Espaço Nutrição, 100 gramas do fruto damasco têm aproximadamente 60 kcal, enquanto que 100 gramas de damasco seco contêm cerca de 200 kcal. "Algumas frutas desidratadas até recebem adição de açúcar para aumentar a validade do produto, então, é fundamental ler o rótulo", complementa.

  2. O processo de desidratação das frutas tem por objetivo eliminar a água e é realizado com o aumento da temperatura. "O problema é que com o calor a fruta também acaba perdendo alguns de seus nutrientes, principalmente a vitamina C e as vitaminas do complexo B", explica Roseli Rossi. Mesmo assim, elas ainda podem ser uma boa alternativa de consumo nos intervalos entre as refeições quando não houver uma fruta fresca disponível.

  3. Facilmente encontradas no supermercado, as frutas desidratadas podem ser armazenadas por mais tempo do que as frutas frescas. Outra vantagem é o fato de elas serem mais resistentes e vendidas em embalagens plásticas, sendo muito mais fáceis de carregar na bolsa ou mochila. "Como elas têm uma doçura natural, podem substituir aquele desejo repentino de comer doces, mas, mesmo neste caso, devem ser ingeridas com moderação", aponta a nutricionista Cátia.

  4. "O processo de desidratação das frutas aumenta sua durabilidade, o que possibilita encontrar frutas sazonais fora de época", esclarece Roseli. Isso significa que mesmo não encontrando sua fruta preferida nas seções dos supermercados ou na feira, elas estarão disponíveis na versão desidratada nas prateleiras. Experimente aproveitar as frutas frescas da época e variar os sabores com as desidratadas.

  5. As frutas desidratadas têm alta concentração de fibras e, por isso, auxiliam no funcionamento do trânsito intestinal. Porém, de acordo com Cátia Medeiros, para que a fibra possa exercer seu papel no organismo, ela precisa de água. Por isso, além do pacote de frutas secas, não se esqueça de carregar também uma garrafinha de água.

  6. "Algumas frutas secas, como damasco, manga e ameixa são ricas em potássio, mineral que ajuda a eliminar toxinas do organismo, melhorando, assim, a circulação sanguínea", explica Cátia Medeiros. Elas também são importantes fontes de fibras que auxiliam no equilíbrio de gorduras presentes no sangue. Por isso, em quantidades controladas, elas podem ser coadjuvantes no controle da hipertensão.

Gostou? Compartilhe com seus amigos e deixe seu comentário.

 

 

Na Casa de Saron, você encontra uma infinita variedade de frutas secas, além de diversos produtos in natura. Acesse www.lojacasadesaron.com.br

 

Fonte: Site www.minhavida.com.br - publicado em 09.fev.2012 http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/14716-sete-razoes-para-incluir-frutas-secas-na-dieta/#carousel-galeria

Please reload

Please reload

Localize por Tags
Please reload

Nosso Arquivo

Selecione o mês para localizar post anteriores.

Please reload

Curta-nos nas Redes
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

ÓLEO VEGETAL E ÓLEO MINERAL: você conhece a diferença? Aprenda a distinguir e conheça um pouco sobre a aplicabilidade de cada um.

8-May-2020

1/9
Please reload

Blog