QUINOA: extraordinário valor nutritivo segundo Academia de Ciências dos EUA


Proveniente da Bolívia e considerada um cereal sagrado pelos Incas, a quinua é um cereal que contém várias propriedades benéficas à nossa saúde. Para se ter uma idéia, o grão é tão nutritivo que foi qualificado como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano pela Acadêmia de Ciências dos Estados Unidos, por seu extraordinário valor nutritivo. Sendo comparada apenas, ao leite materno, com o valor de suas proteínas superior ao de todos os demais cereais.

Além das proteínas são encontradas: vitaminas A (importante para a saúde dos olhos), B1, B2 e B3 (relacionados ao bom funcionamento do sistema nervoso central), B6 (ligada aos processos inflamatórios), E e C (antioxidantes, ou seja, previnem danos as nossas células) e os minerais, ferro (previne anemia); fósforo e potássio (ligado ao bom funcionamento dos músculos), magnésio (relacionados aos processos antiinflamatórios), zinco (constituinte do sistema imune) e o cálcio (contribui para boa formação dos ossos e dentes).

O grão é considerado ainda, boa fonte de fibras o que contribui para o bom funcionamento do intestino, colabora na absorção do colesterol e da glicose. Possui ainda alto valor energético e rico em ômega 3 e 6. Rico em fitoestrógenos, substâncias naturais que imitam a ação de certos hormônios, ajudando a amenizar os sintomas da TPM e da menopausa. Sendo este grão tão nutritivo, não é dificil entender por que ele é cada vez mais utilizado. Mas, como ele pode ser consumido?

Este cereal pode ser utilizado de diversas maneiras, tanto o grão, quanto a folha, que podem ser preparadas refogadas, assim como preparamos o espinafre. O grão, que é a forma de mais fácil utilização, e o mais fácil de ser encontrado, pode ser preparado de várias maneiras: cozido e temperado como salada, preparado como arroz, e pode ainda ser utilizado no preparado de sopas, etc. Pode-se utilizar também a farinha de quinua para o preparo de mingau, pães, pudins, massa de panqueca, bolos biscoitos, entre outros.

Além disso, este grão não possui glutén (proteína encontrada no trigo), sendo, portanto, uma ótima alternativa na alimentação dos celíacos (pessoas com intolerância ou alergia ao glutén). E qual a quantidade de quinua deveríamos ingerir?

Recomenda-se o consumo diário, sendo que a quantidade mínima é de 3 colheres de sopa, podendo ser associada a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, para aumentar a absorção dos seus nutrientes. Ainda que este cereal seja bastante nutritivo e esteja sendo cada vez mais utilizado, vale lembrar, que nada substitui uma alimentação equilibrada e variada, para que o organismo tenha sempre quantidades satisfatórias de vitaminas e minerais. Sendo assim, antes de aderir aos grãos, frutas ou dieta da moda, procure um nutricionista, que irá lhe orientar e esclarescer dúvidas sobre esses alimentos.

  • Aumento da função imune

  • Proteção contra doenças cardíacas

  • Retardar o envelhecimento

  • Reparo do DNA e Proteção

  • Alívio da Doença Cardiovascular

  • Alívio da Hipertensão (Alta Pressão Sangüínea)

  • Promovido Saúde dos Olhos

  • Proteção de Alzheimer

  • Proteção Osteoporose

  • Redução do Risco de Diabetes Tipo II

  • Redução da freqüência de enxaqueca

  • Alívio da Síndrome Pré-Menstrual (TPM)

  • Proteção antioxidante

  • Prevenção de crises de epilepsia

  • Alívio do resfriado comum

  • Prevenção de Alopecia (Ponto calvície)

Quer uma quinoa com qualidade e garantia de origem, acesse www.lojacasadesaron.com.br ou em nossa loja fisica, acesse www.casadesaron.com.br.

Bibliografia:

http://www.anutricionista.com/quinua-conheca-seus-beneficios.html

http://www.saudedica.com.br/quinoa/

Localize por Tags
Nosso Arquivo

Selecione o mês para localizar post anteriores.

Curta-nos nas Redes
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Nosso Blog